TAX TRANSPARENCY: US Fails to Receive 'Compliant' Rating

A peer review report by the OECD's Tax Transparency Forum criticizes the US for 'gaps in respect of legal requirements to obtain and maintain beneficial ownership information, as well as in respect of their implementation in practice'. This, together with the US' failure to ratify any international exchange of information agreements with other countries since 2010, led the OECD to refuse it a 'compliant' rating.

STEP
Learn More 
***
 
TRANSPARÊNCIA FISCAL: EUA não Recebem Classificação "compatível"
 
Um relatório do Fórum de Transparência Tributária da OECD (Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico)
critica os EUA por "brechas em relação aos requisitos legais para obter e manter informações de participacão acionária, bem como em relação à sua implementação na prática". Isto, juntamente com o fracasso dos EUA em ratificar quaisquer acordos internacionais de troca de informações com outros países desde 2010, levou a OECD a recusar uma classificação 'compatível'.

STEP
Leia Mais  

Compliance:
Avoid Penalties by Keeping Information Updated

Evite Penalidades Mantendo suas Informações Atualizadas

Compliance: Manter as formalidades legais da empresa



BRITISH VIRGIN ISLANDS: Attorney General cannot rubber-stamp foreign demands for cooperation

The BVI High Court has quashed a decision by the British Virgin Islands Attorney-General to search and seize confidential company documents at the request of the Russian government, and deliver them to Russia for use in a criminal investigation. The court ordered the AG to reconsider its decision, taking into account the companies' claim that Russia's request under the BVI Criminal Justice (International Cooperation) Act was issued corruptly as part of a corporate raiding exercise known in Russia as 'reidversto'. The claimant companies, Magnum and Niteroi, held a substantial interest in one of Russia's most successful fertilizer manufacturers.

O'Neal Webster
Learn More 
*** 
ILHAS VIRGENS BRITÂNICAS: Procurador Geral não pode carimbar as exigências estrangeiras para cooperação.

O Tribunal Superior da BVI anulou decisão do Procurador Geral das Ilhas Virgens Britânicas de apreender documentos confidenciais de empresas a pedido do governo russo, e entregá-los à Rússia para uso em uma investigação criminal. O tribunal ordenou que o PG reconsiderasse sua decisão, levando em conta a alegação das empresas de que o pedido da Rússia sob o Ato de Justiça Criminal (Cooperação Internacional) das BVI foi emitido de forma corrupta, como parte de um exercício corporativo conhecido na Rússia como 'reidversto'. As empresas reclamantes, Magnum e Niterói, detinham uma participação substancial em um dos fabricantes de fertilizantes mais bem-sucedidos da Rússia.

O'Neal Webster
Leia Mais

Owners of Sole Proprietorships, Partnerships, Trusts and S Corporations may Deduct 20% of their Qualified Business Income.

The Internal Revenue Service has issued proposed regulations for a new provision allowing many owners of sole proprietorships, partnerships, trusts and S corporations to deduct 20% of their qualified business income.

The deduction is available for tax years beginning after Dec. 31, 2017. Eligible taxpayers can claim it for the first time on the 2018 federal income tax return they file next year.
The deduction is generally available to eligible taxpayers whose 2018 taxable incomes fall below $315,000 for joint returns and $157,500 for other taxpayers.

Qualified business income includes domestic income from a trade or business. Employee wages, capital gain, interest and dividend income are excluded.

IRS
Learn More

***
Proprietários de Empresas Individuais, Sociedades, Trusts e Corporações S Podem Deduzir 20% de sua Receita de Negócios, se considerada qualificada.

A Receita Federal Americana (IRS) emitiu regulamentos para uma nova disposição permitindo que proprietários de empresas individuais, sociedades, trusts e corporações S possam deduzir 20% de sua renda de negócios se qualificadas para tal.

A dedução está disponível para anos fiscais iniciados após 31 de dezembro de 2017. Os contribuintes elegíveis podem reivindicá-la pela primeira vez na declaração de imposto de renda federal de 2018, que apresentarão no próximo ano.
A dedução é geralmente para contribuintes elegíveis cujos rendimentos de 2018 fiquem abaixo de $ 315.000,00 para declarações conjuntas e $ 157.500,00 para outros contribuintes.

Renda de negócios qualificada inclui renda doméstica de um comércio ou negócio. Salários de empregados, ganho de capital, juros e dividendos são excluídos.

IRS
Leia mais


Nelson Slosbergas, P.A. - over 30 years assisting in real estate, corporate, finance, international business transactions, contracts, international trusts, estate planning.
Email: Nelson@miami-intl-law.com * WWW.MIAMI-INTL-LAW.COM * (305) 374-0030

See what's happening on our social sites: Like us on Facebook